sexta-feira, 11 de abril de 2008

Canto

Canto (Lucas Peixoto)

Eu canto quando me encanto,
No meu canto gosto de cantar.
Canto todo tipo de canto,
Em todo canto estou sempre a cantar.

Canto a vida e a morte,
Alívio e dor.
Canto à alegria, às tristezas,
Eu canto ao amor.

Eu canto porque choro,
Às vezes choro quando canto.
Rio, quando no canto me enrolo.
Com o canto, oculto o pranto.

Canto afinado porque posso,
Desafinado quando não consigo.
Canto no ouvido vosso,
Porque no canto me abrigo.

Canto o que gosto,
O que não sai da mente: canto.
Canto até o que desgosto.
E quando não sei: canto.!

Com malícia, canto.
Ingenuamente, canto.
Com o canto acalanto,
Dia e noite canto,
Canto, canto, canto.





Um comentário:

Vivi's disse...

Que poema lindo,Lucas!!!!!!!!
E vc ainda diz que EU escrevo bem...tsc,tsc...