sexta-feira, 22 de maio de 2009

Bom Algoz

Bom algoz

Que brilho tem aquele
olhar felino?
Perigoso e atraente:
leva ao desatino

Que gosto tem aquela
boca flamante?
Agridoce e entorpecente:
deixa arquejante

Que cheiro tem aquele
corpo concupiscível?
Das arómatas, recendente:
faz desfrutável.

Que sonoridade tem aquela
voz jovem, cativante?
É suave e aliciente:
torna confiante.

Confiante, desfrutável;
Desatinado, arquejante:
Será privilegiado ou vitimado?
Que importa? Viva o instante!



Lucas Peixoto
22/05/2009

4 comentários:

Lidia disse...

Gostei! Inspirou-se em quem pra escrever tanta sensualidade num poema só?! hahahaha Posso saber?

=*

Lucas Peixoto disse...

esse povo, confunde o eu lírico com a personalidade do autor... kkkk

Shi Oliveira. disse...

Nossa! Belíssimo texto Lúkinhas..

ah, e é tão bom estar por dentro das entrelinhas não é? hehe ;D
adoro quando nossos "eus líricos" divagam sobre as penosas coisas do coração!

Vc sim tem se mostrado um bom amigo meu Lord, obrigada!
Um beijo. ;*

Lucas Peixoto disse...

thanks!