quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Apatia

















O seu desdém me machuca,
O teu olhar me corrói.
Perceba, não tenho culpa.
Não preciso de outro algoz.

Já tenho o peso do medo
De todos ao meu redor
Por favor me dá sossego,
ao menos me deixa só.

A diferença é presente,
Não adianta negar.
Não dá para fingir que estou contente,
Se só recebo esse mesmo olhar.

Não escolhi ser quem sou
Ninguém escolhe sofrer.
Se um dia realmente me amou
Tenta então entender.


Não me aponta teu dedo,
Você não é melhor
Pensa um pouco nos teus erros,
Os meus eu já sei decor.

Desculpa toda essa apatia.
Não é assim que eu queria conviver.
Não entenda errado, não é covardia,
É o jeito que tenho para me proteger

4 comentários:

Luyse disse...

Olá, Lucas.
Obrigada pela visita, querido. Visite sempre entonces! hehehehe.
Feliz Ano Novo p/ vc.
*:

Anônimo disse...

Meu querido Lucas,
Vamos tirar essa apatia, essa tristeza do coração e fazer de 2010 um ano de fato MARA?;-)
Esse momento tenso vai passar e vc estará mais forte, mais dono de si.
Um feliz, mas mto FELIZ ANO NOVO!
Beijão!
L.

Shi Oliveira. disse...

Lú, chega a me assustar a forma como somos parecidos!
Parece que combinamos os momentos de alegrias e até os de tristezas não é?
Pois bem, ontem eu lhe disse que não sabia exatamente o que dizer... e ainda continuo assim. Todavia, se faz necessário que eu diga que não durará muito esse momento tão inóspito, até porque nada perdura pra sempre.. nem mesmo os instantes de felicidade, infelizmente. =(

No mais, peito erguido, cabeça levantada que 2010 promete. Inspiração é o que desejo, hoje e sempre. TE AMO! =*

Maurício Diniz disse...

Nossa... muito bonito. íntimo e profundo.

desculpa o intrometimento.