quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Não estou a fim...

Obrigado, mas não estou a fim
Eu to cansado de viver assim.
Hoje to querendo algo a mais
Se você não quer sinto muito,
Procura outro rapaz.

Não tenho medo de me arriscar
Dou a cara tapa
Decepção fortalece,
Não mata.
Como saber se vale a pena
se não tentar?

Já brinquei demais de moderninho
Estou carente, estou sozinho.
Quero um pouco de sentimento
Só para variar...

Quero apego, quero carinho.
Quero aconchego,
Dormir abraçadinho.
Namorar sob a luz do luar,
Sentindo o frescor marinho.

Quero escrever canções de amor
Ver os filmes do Hugh Grant
Sentindo aquele torpor
Que só quem se identifica
com a estória toda melosa sente.

Cansei de ceticismo
Agora estou acreditando mais
No empirismo,
Quero por em prática as tais teorias
Que se aprende no Romantismo.

Obrigado, mas realmente não estou a fim
Eu to cansado de viver assim.
Hoje to querendo algo a mais
Se você não quer sinto muito,
Procura outro rapaz.

5 comentários:

Anônimo disse...

A parte q mais me identifiquei:

"Não tenho medo de me arriscar
Dou a cara tapa
Decepção fortalece,
Não mata.
Como saber se vale a pena
se não tentar?"

Talvez pq só sei amar, amando... É melhor arriscar, tentar.
Rapaz talentoso esse.. rs
Bj,
L.

Marina Calzavara disse...

Lindas suas palavras Lucas..."Decepção fortalece, não mata".

Amei seu blog, vou frequentar mais!!!

beijos

Lucas Peixoto disse...

Obrigado Marina!! Seja sempre bem vinda!! Amo que leia e comentem!

Shi Oliveira. disse...

Contraditoriamente a miss L. e só pra variar..
a parte que me identifiquei foi essa:

"Já brinquei demais de moderninho
Estou carente, estou sozinho.
Quero um pouco de sentimento
Só para variar..."

Creio que esse trecho do poema, dispensa maiores comentários. ;)

Lucas Peixoto disse...

Shi, eu tb gosto mais dessa parte, e acho que nós dois sabemos o motivo... kkk